: :: 6 HORAS TRIAL 4X4 DE LOUSADA

: :: DATA: 8 DE JUNHO 2008 »» Vencedor INERSEL

Com apoio de:

Média/Partners:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

: :: Troféu Ibérico de Trial/6 Horas de Trial 4x4 de Lousada
Inersel vence resistência de Lousada


O Eurocircuito de Lousada recebeu a mais entusiástica de prova Trial já vista em Portugal. Ao longo da pista, habitualmente utilizada em provas de autocross/ralicross e, terrenos contíguas estiveram três dezenas de viaturas 4x4 que ao longo de quatro horas “bravas” deixaram em delírios os mais de cinco mil espectadores.


As hostilidades iniciaram-se bem cedo com as verificações técnicas e documentais, seguindo-se duas horas de treinos, que definiram a formação da grelha de partida. O sol brilhava, a temperatura estava elevada e, os motores já se ouviam ao longo, a adrenalina subiu ao baixar da bandeirada para a partida das 4 horas de resistência. Estava dado o mote para um domingo bem passado. Emanuel Costa, detentor do melhor tempo da manha assumia a liderança da prova, depois da passagem pelo salto e abordagem dos “mega” pneus, ainda dentro da pista de asfalto. Já fora do circuito o primeiro grande “engarrafamento” com o pelotão a sentir a primeira dificuldade na passagem das valas com cruzamentos de eixos. Na frente saiu a equipa Inersel, por lá ficou a Drag Race/Farmácia Manso Preto, a primeira baixa de vulto. O Wrangler de Hugo Sá e Luís Moreira, tombou e foi abalroado pelos jipes que tudo faziam para se desembaraçar da molhada. As voltas iniciais tardavam em se completar, face ao terreno “virgem” obrigando a cálculos de “engenharia” para ser pisado no melhor local de passagem. Aqui, foi fundamental o trabalho dos navegadores nas indicações aos seus pilotos. A descida para o “miolo” da pista era precedida de uma rampa, inicialmente de elevada dificuldade, seguida de uma descida de “assustar”, que o diga a dupla espanhola – José Gonzalez/Fábio Moreira, que não conseguiu controlar os ímpetos mais agressivos do Toyota Land Cruiser e capotou. A do traçado era mais rolante e menos desgastantes para a mecânica, antes da reentrada na pista onde se localizava a linha que contabilizava o número de voltas de cada equipa.


Segurar o ímpeto do público, por vezes não é fácil, agora segurar inúmeros cavalos enraivecidos cheios de potência, pura e dura, muito pior! Assim foi ao longo das quatro horas de prova com os jipes 4x4 a denotarem potencia “qb” para contrariar as dificuldades com que se depararam. Muitas foram as passagens pelas boxes, uns para substituir peças danificadas, outras para abastecimento das viaturas. Com uma hora de prova, Emanuel Costa e Nuno Araujo tinham já recuperado a liderança, seguido pela dupla Marco Oliveira/Ângelo Vieira, com três voltas percorridas. Ainda dentro da mesma volta mas ligeiramente mais atrasado, surgia o Patrol da Várzea Portos, detentora de uma recuperação notável, face ao décimo primeiro lugar da grelha de partida. Com duas horas de prova, começavam-se a definir candidatos. Inersel na frente, com o Stand Emanuel Costa colado; enquanto que TerraAsfalto aparecia agora na terceira posição, na frente da Command.com, Sucatas Santos e Cavada Nova. Um grupo perseguidor ao líder, que se foi desfazendo com o passar do tempo, ficando apenas o Nissan Patrol de Emanuel Costa, na mesma volta da Nissan Navara do comandante. Quando faltava uma hora para o final, Emanuel regressa à liderança, vindo a perde-la minutos depois devido à quebra do semieixo da frente. Com terreno livre, Inersel assumiria até final a hegemonia da mais pura e dura resistência. Um problema mecânico no Toyota da dupla rui Querido/Nuno Graça fê-los descer na classificação, perdendo o quase que, garantido lugar no pódio. Denotando grande fiabilidade e resistência física, a Paljet, Cava Nova, Sucata Santos e o Team Biclas vieram-se juntar à Command.com na luta pelo terceiro posto. Domingos Parente (Biclas) ficou frustrado pela quebra da bateria, mas agradecido ao Paulo Oliveira pela prontidão em lhe ceder outra, abdicando da luta por um lugar no pódio. A derradeira meia hora de prova veio confirmar o lugar em aberto, que ficou na posse de Joaquim Pereira e Nuno Raimundo; enquanto que Emanuel Costa, segundo e Inersel, primeiro estavam já bem distantes da concorrência.


Uma prova muito bem disputada e organizada que teve muitos outros intervenientes de grande qualidade. O Troféu “Ibérico” de Trial 4x4, contou com seis equipas espanholas que denotaram alguma falta de ritmo para as principais “estrelas” nacionais. Muitas delas marcaram a sua estreia em provas de trial. De salientar que esta primeira prova de três (Stª Maria da feira e Galiza) que compõem o Troféu, foi acompanhado por milhares de espectadores que vibraram do primeiro ao último minuto com as determinadas e destemidas abordagem das equipas em transpor as dificuldades.

 :: Documentos

Classificação Final

Treinos oficiais

Lista de Participantes

Lista de Inscritos

 © Copyright by Diant